quinta-feira, 26 de maio de 2016

PÃO E CIRCO ! ! !

Não. Não estávamos na arena com os leões durante o Império Romano.

Era uma audiência pública sobre o Plano Diretor. Um verdadeiro circo onde o palhaço era o povo de Jundiaí. Até escola de samba marcou a presença na Câmara Municipal.

Cada um puxava a sardinha para a sua brasa. Um verdadeiro teatro de horrores. A única coisa não discutida na sessão foi o interesse do povo.

Esta situação lamentável é fruto de uma cidade desgovernada onde a visão estratégica da secretária de planejamento, arquiteta Daniela da Câmara Sutti, não vai além de um banco de jardim.

Uma cidade que outrora já teve o Mestre e Doutor em Arquitetura e Urbanismo, Prof. Dr. Cândido Malta Campos Filho, à frente de nosso planejamento urbano não pode ficar reduzida à mediocridade da atual titular da pasta que não consegue planejar nem uma rua sem saída.

A cidade de Jundiaí precisa ser repensada para daqui há 20 anos não podendo ser apenas uma mera massa de manobra a serviço da vaidade de algumas autoridades municipais.

terça-feira, 24 de maio de 2016

PIADA SEM GRAÇA ! ! !

O PSDB local promoveu neste sábado um encontro de formação política cujo palestrante foi o senador Aloysio Nunes Ferreira.

O tema foi o seguinte: " A ética e as boas práticas de governança ".

He He He, é para rir ou para chorar ?

O nobre senador "ético" está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal. O empresário Ricardo Pessoa, da construtora UTC, denunciou à Procuradoria Geral da República que Aloysio Nunes teria recebido $200 mil no caixa dois para a sua campanha ao senado. Estas doações seriam propina para a obtenção de contratos com a Petrobrás.

É esse tipo de gente que vem aqui na cidade falar em boa governança. Isso só pode ter sido uma brincadeira de mau gosto.

E pior: Estavam prestigiando a ética e a boa governança os medíocres deputados Miguel Haddad e Luiz Fernando Machado. Que barbaridade.

O surrealismo está de volta em Jundiaí.

sábado, 21 de maio de 2016

A MORTE DA SERRA ! ! !

Uma riqueza extraordinária de Jundiaí está seriamente ameaçada pela imobilidade e negligência ambiental de nossa prefeitura municipal. Ao conhecermos um pouco da história local veremos o risco iminente de um desastre ambiental sem precedentes na cidade.

A flora da Serra do Japi é detentora de inúmeras espécies de árvores como aroeiras, araticuns, perobas, guatambus, jacarandás, ipês, paineira, pata-de-vaca, cássias, copaíba, jatobás, guapuruvú, embaúbas, capixigui, cambará, andiras, canelas, jacarandás, quaresmeiras, manacá da serra, canjerana, cedro, ingá, angicos, pau-jacaré, chico-pires, pitanga, uvaia, araçás, sete-capote, goiabeira, jerivá, palmito, açoita-cavalo, candeia e inúmeras outras. São mais de trezentas espécies observadas até hoje. E também um grande número de arbustos, herbáceas, samambaias e musgos.

A Serra do Japi ainda abriga uma fauna bastante diversificada, com mais de 650 espécies de borboletas identificadas e centenas de espécies de outros insetos, aracnídeos, anfíbios, répteis que já foram objetos de estudo por pesquisadores.

Várias espécies de aves como inambu-xitã, garça-branca, urubus, gaviões, falcões, acauã, siriema, quero-quero, juritis, alma-de-gato, anus, corujas, beija-flores, pica-paus, joão-de-barro, matraca, tesourinha, araponga, bem-te-vis, andorinhas, gralhas, corruíras, sabiás, sanhaços, saíras, tiziu, tico-ticos, bicos-de-lacre e muito mais, habitam permanente ou temporariamente a Serra do Japi.

Mamíferos como gambás, tatus, tamanduá, morcegos, bugio, macaco-sauá, cachorro do mato, jaguatirica, gatos-do-mato, gato-maracajá, onça parda, furão, cateto, serelepe, preá, ouriço, veados, capivara, tapiti, dentre muitos outros, têm o Japi como um dos poucos refúgios, inclusive vários destes animais estão ameaçados de extinção.

Acontece que mesmo diante de todo este nosso patrimônio ambiental inestimável, a lei 417/04 ainda não foi revista pelo governo de Pedro Bigardi, que já está chegando ao fim. Ao invés de se debruçar sobre o assunto a secretaria de planejamento dedicou-se, nestes quatro anos, a construir bancos de jardim, reformar a Ponte Torta e a inaugurar o "novo escadão". A cidade de Jundiaí não merece isso !!!

quarta-feira, 18 de maio de 2016

ELE ESTÁ DE VOLTA ! ! !

O nosso velho amigo passarinho está de volta. Estávamos saudosos de sua presença. Dia desses andávamos pelo calçadão no centro e ele pousou em nossos ombros. De imediato aguçamos os nossos ouvidos para a nova história que ele trazia. E ele foi rápido no gatilho.

Há alguns anos a Duratex S/A fechou e vendeu o seu imóvel na região da Vila Arens. Um grupo empresarial de São Paulo comprou aquela área para a construção de um mega projeto.

Seriam várias torres comerciais com um número enorme de lojas no térreo. Além disso seria construída, dentro do complexo comercial, uma estação ferroviária para aproveitarem a presença da linha férrea. Todo este complexo geraria cerca de 5.000 empregos na cidade.

Aquela área era industrial. Uma certa autoridade de então ameaçou transformar a região em institucional, ou seja, se isso ocorresse o projeto seria prejudicado. A partir desta ameaça, houve uma reunião entre esta autoridade e um representante do grupo. O acerto foi no sentido de que a autoridade não mexeria na setorização da área além de realizar algumas obras no entorno. Em contrapartida o legítimo representante do grupo ofereceria um pequeno mimo de R$ 2 milhões ao sagaz político de tantas glórias e tradições. Um negócio da China.

Os R$ 2 milhões foram pagos, mas a autoridade, depois de pegar esse dinheiro, não fez absolutamente nada. Virou as costas e foi embora. Sendo assim, o grupo, além de perder este caminhão todo de dinheiro, acabou desistindo do projeto.

Resumo da ópera: Os 5.000 empregos foram para o espaço, mas esses R$ 2 milhões foram para o bolso dessa astuciosa autoridade.

He He He, QUE COISA, HEIN ?

segunda-feira, 16 de maio de 2016

FORA BENASSI ! ! !

Neste final de semana foi lançada a pré-candidatura do empreiteiro e especulador imobiliário Ricardo Benassi, proprietário da construtora Santa Ângela que cresceu nas últimas décadas à sombra da prefeitura.

No evento estavam presentes algumas lideranças políticas, incluindo o ex-prefeito André Benassi, do PSDB.

Pelo que sabemos o ex-alcaide Benassi continua filiado ao PSDB. Como é que ele pode então apoiar o candidato de um outro partido, mesmo sendo o seu sobrinho, se o PSDB terá candidato próprio ?

Se os atuais dirigentes do diretório municipal do PSDB ainda tiverem um pingo de honestidade e dignidade eles deverão convocar a comissão de ética do partido e expulsar de seus quadros o ex-prefeito tucano André Benassi por infidelidade partidária.

Se isso não acontecer representará que a cúpula tucana também está chafurdando na lama da imoralidade política que campeia em Jundiaí.